Alimentos importantes para mamães e bebês durante a gestação

dezembro 21, 2017 por na categoria News com 0 e 0
Home > Alimentos importantes para mamães e bebês durante a gestação > News > Alimentos importantes para mamães e bebês durante a gestação

A gravidez é um momento esperado por muitas mulheres, senão pela maioria delas. É uma fase de emoções fortes, como alegria, sensibilidade e ansiedade. Claro que nem tudo são flores e existem alguns incômodos como enjoo e dores, mas com uma mudança alimentar as mamães podem se sentir melhor, e também evitar problemas com o pequeno bebê que espera vir ao mundo.

 

O que comer

Lembre-se: tudo o que você come, vai servir de nutrição também para seu bebê. Por isso, alimentos construtores, com alto valor nutricional são importantes. Você não precisa comer todos os aqui indicados, mas selecione os que você gosta!

 

Ovos

Com mais de 12 vitaminas, minerais e proteínas, os ovos são essenciais para a produção das células no seu bebê. Possuem colina, uma substância que auxilia no crescimento do bebê e na sua saúde cerebral, e também ajuda a prevenir defeitos no tubo neural.

Prefira ovos cozidos, pois frituras podem causar enjoos e aumentar ainda mais seu peso corporal, o que neste caso não é uma questão estética, mas sim de saúde.

 

Sardinhas

As sardinhas podem ser consideradas um alimento poderoso para as grávidas, pois possuem proteínas completas de alto valor biológico, e também ferro, fósforo, magnésio, vitaminas do tipo A, B, D, E e K e ômega-3, um ácido graxo que diminui os triglicérides e regula o colesterol total do sangue, além de ser importante para o desenvolvimento do cérebro dos bebês.

Além de todos esses benefícios para a saúde, as sardinhas ainda trazem muitas vantagens: são baratas, fáceis de encontrar em feiras e mercados e estão disponíveis durante o ano todo.

Evite as sardinhas enlatadas, porque estas possuem muito sal para conserva-las, o que pode elevar a pressão arterial. A melhor forma de consumo é preparar as sardinhas assadas ou cozidas, já que se forem fritas ou preparadas em micro-ondas, elas acabam perdendo suas propriedades. Outro cuidado importante é comprar sardinhas, e qualquer outro tipo de peixe, em um local que seja de confiança.

Para não enjoar das sardinhas, você também pode alterar com outros peixes que também são ricos em nutrientes, como salmão, cavala ou arenque.

 

Feijão

O feijão, que junto com o arroz é a base da alimentação diária brasileira, é uma fonte de proteínas, ferro, cálcio, magnésio, zinco, vitaminas do complexo B, carboidratos e fibras, nutrientes essenciais para mamães e bebês ainda em gestação.

O feijão tem uma fibra solúvel que após a ingestão se transforma em um tipo de gel. Esse gel permanece mais tempo no estômago, o que dá uma sensação maior de saciedade, e também ele atrai as moléculas de açúcar e gordura presentes no organismo, sendo depois eliminadas pelas fezes, o que reduz o colesterol e glicemia no sangue.

Para evitar o acumulo de gases, que são comuns durante a gravidez, deixe o feijão de molho por 24 horas antes de cozinhar, para reduzir os elementos que formam os gases. Outra saída e substituir o feijão por outras leguminosas, como grão-de-bico ou lentilha.

 

Aveia

Muitas pessoas acham que a aveia é um bom alimento por causa de suas fibras. Sim, isso é verdade, mas ela vai além. Consumir aveia durante a gestação é de extrema importância porque ela auxilia o sistema imunológico, que sofre uma baixa natural durante a gravidez, deixando as grávidas mais suscetíveis a doenças e infecções.

No caso específico das fibras, a aveia funciona como o feijão, criando o gel que limpa as artérias do corpo e regulando o colesterol. A aveia também possui muitos minerais como cálcio, ferro, potássio, sódio, fósforo, selênio e zinco.

A aveia pode ser consumida em sua forma integral ou em farelo. Você pode misturar em frutas, iogurtes, sucos, sopas e saladas.

 

Castanhas do Pará

Para as grávidas que buscam uma fonte de ômega-3 na alimentação, as castanhas do Pará são ideais. Um cuidado a ser tomado é na quantidade diária ingerida, sendo o ideal menos do que 4 unidades por dia. Elas também podem ser substituídas por nozes, amêndoas e castanhas de caju. Seja qual for a sua escolha, prefira as que não tenham adição de sal e açúcar.

 

Iogurte

Iogurtes, além de serem deliciosos, ainda são ricos em proteína, essencial para a construção das células do bebê, e cálcio, o elemento vital para a formação de ossos e dentes. Outro grande benefício é que os iogurtes equilibram a flora intestinal.

Prefira os iogurtes naturais, de preferência os feitos em casa como a coalhada, e para dar uma adoçada especial use mel ou frutas frescas. Você também pode misturar aveia ou castanhas picadas.

 

Couve

Uma das verduras prediletas do brasileiro, a couve é rica em vitamina C e E, betacaroteno, ácido fólico, ferro, cálcio e potássio. Os médicos indicam que as grávidas ingiram um suplemento de ácido fólico como forma de garantir a saúde do bebê em vários aspectos.

A forma mais comum de consumirmos couve no Brasil é refogando-a. Mas para que ela não perca as vitaminas A e C, refogue com água rapidamente. Mas a melhor forma de se consumir a couve, e outras verduras, é crua mesmo, com um tempero leve e saboroso, que pode incluir limão, azeite e um pouquinho de sal.

 

Patinho

Dentre os cortes de carne, o patinho é o mais indicado para as grávidas, por ter todas as propriedades das carnes vermelhas mas com a vantagem de ser um corte magro. O patinho contém grande quantidade de ferro, que evita a anemia, doença muito comum em mulheres em gestação. Tem também quantidades significativas de vitaminas do complexo B, especialmente a B12, essencial para o desenvolvimento do sistema nervoso nos bebês.

Assim como outros alimentos, evite fritar o patinho. Prefira pratos cozidos ou assados. Ele é ideal para carnes moídas e para fazer hambúrguer e almôndegas, por causa de seu sabor suave.

 

Laranja

A fruta mais famosa por causa da vitamina C, a laranja também é fonte de cálcio, ferro, fósforo, vitamina A e potássio, minerais que auxiliam na defesa do organismo contra infecções.

A vitamina C se oxida com rapidez, por isso as laranjas devem ser consumidas imediatamente depois de serem descascadas ou transformadas em suco. A vitamina C também é absorvida quando associada a algum alimento rico em ferro, como o feijão ou a couve. E para aproveitar as fibras, coma as laranjas com bagaço e tudo.

Adicionar comentário

© 2018 Todos os direitos reservados - Laticínios Camanducaia ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação