Você sabe como surgiu a Páscoa?

março 1, 2018 por na categoria News com 0 e 0
Home > Você sabe como surgiu a Páscoa? > News > Você sabe como surgiu a Páscoa?

A origem da Páscoa

A Páscoa é o dia em que os cristãos celebram a ressurreição de Cristo, sendo uma data tão importante quanto o Natal. Porém, a Páscoa já era celebrada desde antes do nascimento de Cristo. Estudos históricos apontam que na Europa algumas tribos pagãs adoravam a deusa da primavera, chamada de Ee-Ah-Tra, e que depois foi chamada de Eostre. Como a primavera na Europa começa em março, todos os anos nesta época as tribos organizavam festas para comemorar a chegada da nova estação. Com o passar do tempo, o nome da deusa foi evoluindo, e finalmente chegamos a Easter, em inglês e a Ostern, em alemão, ambas as palavras significando Páscoa.

Já entre os judeus o sentido da Páscoa se refere à palavra Pessach, que significa travessia, lembrando a libertação dos hebreus que estavam sendo mantidos como escravos pelos egípcios, com a ajuda de Moisés, que os guiou através do Mar Vermelho. Como esse acontecimento ocorreu durante o início da primavera, esta data se tornou a escolhida pelos judeus para comemorar a libertação de seu povo.

Já na era cristã, a Páscoa relembra a morte de Jesus Cristo, que ficou morto por três dias e depois ressuscitou, sendo a sua ressurreição um dos maiores pilares da fé cristã, e desta forma o significado da Páscoa tem uma importância extremamente forte. E como o período da morte e ressurreição de Cristo aconteceu justamente na época da celebração judaica, o Pessach, criou-se um paralelo entre as duas comemorações, sendo que a Páscoa cristã foi instituída em 2325 d.C., através do Concílio de Niceia.

A Páscoa, diferente de outras datas comemorativas, não tem um dia certo. Ela é celebrada de acordo com o equinócio de primavera do hemisfério norte, no domingo depois da última lua cheia do equinócio. A Páscoa é o encerramento da quaresma, o período de quarenta dias de jejum, orações e penitências. A última semana da quaresma é o período da Semana Santa, sendo iniciada no Domingo de Ramos, data que marca a chegada de Cristo em Jerusalém, passando pela Sexta-Feira da Paixão, que é a data em que Cristo morreu, e acaba no Domingo de Páscoa, ou o dia da ressurreição. Ou seja, a Páscoa é a celebração que define todas as outras datas importantes do calendário cristão.

 

O Coelho da Páscoa

Segundo alguns historiadores, o animal escolhido originalmente para representar a Páscoa foi uma lebre, e não um coelho. Isso porque a lebre já tinha algumas similaridades com a Páscoa, como a gestação de 30 dias, período em que a lua passa por todas as suas fases, e também por causa de sua fertilidade, ou seja, sua capacidade de gerar vida, o que coincide com a ressurreição de Cristo.

Mas existe uma lenda mais antiga, da época pagã, que nos conta que a já citada deusa Eostre tinha como animal de estimação um pássaro que um dia se transformou em um coelho, mas apenas na aparência, pois manteve em seu interior a alma do pássaro, e por isso continuou fazendo ninhos e botando ovos.

 

Ovo de Páscoa

O ovo é considerado um símbolo da vida desde tempos ancestrais. Sacerdotes druidas o tinham como seu principal símbolo. Na China antiga tinha-se o hábito de pintar ovos de pata para celebrar a vida que nascia deles. Outros povos da antiguidade, como os egípcios, gregos e persas davam ovos de presente em comemoração da chegada da primavera. Os ovos eram então cozidos e comidos como parte da celebração.

Já entre os cristãos, o ovo passou a ser um símbolo da Páscoa por volta do século XV, quando missionários trouxeram para a Europa o costume de presentear amigos e familiares com ovos cozidos e pintados de vermelho, para relembrar o sangue de Cristo. Depois passou-se a pintar os ovos com cores diversas, e criou-se também o hábito de se esconder os ovos para que as crianças os procurassem.
Só por volta do século XVII é que surgiram os primeiros ovos de chocolate, que hoje se tornaram uma tradição.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

© 2018 Todos os direitos reservados - Laticínios Camanducaia ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação